Ex-árbitro de Copa do Mundo é acusado de abusar de garoto de 13 anos

Colombiano Óscar Ruiz é acusado de pedir relações sexuais em troca de trabalho

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 22 (AFI) - Árbitro em três Copas do Mundo, o colombiano Óscar Ruiz está sendo acusado de abusar sexualmente duas vezes um menino de 13 anos. As informações são do jornal da Colômbia, El Tiempo.

De acordo o periódico, em depoimento ao Ministério Público da Colômbia no último dia 12, Heiner Fabián Reyes Quevedo revelou que foi abusado duas vezes por Ruiz quando tinha apenas 13 anos. Hoje, com 27, ele vive na Itália.

Ainda segundo o depoimento, Ruiz usava sua influência na arbitragem local para aliciar jovens. O ex-árbitro, de acordo com a vítima, garantia sucesso profissional na arbitragem do país com quem mantesse relações sexuais com ele.

"Me dei conta que tudo na arbitragem na Colômbia se move de acordo com as ordens do senhor Óscar Julián Ruiz Acosta. Quando estive na casa dele, me mostrou uma folhinha com os jogos mais importantes. Ele escalava quem quisesse", disse Quevedo.

Esta não é a primeira vez que Óscar Ruiz é acusado de assédio sexual. Entre 2012 e 2017, os ex-árbitros Mauricio Sánchez Carvajal e Harold Pirilla, que chegou a ser do quadro da FIFA, acusaram o ex-juiz obrigá-los a manter relações sexuais com ele em troca trabalho em jogos grandes.

Ruiz se defende das acusações e diz que as vítimas estão tentando arrancar dinheiro dele. O ex-árbitro, hoje com 49 anos, trabalhou nas Copas de 2002, 2006 e 2010. Ele faz parte do Comitê de Arbitragem da Conmebol e é instrutor da FIFA.