Técnico do Bahia reclama de arbitragem: 'Vergonha alheia'

Atuação do árbitro Dewson Fernando Freitas, na derrota para o Corinthians, gerou revolta

por Agência Futebol Interior

Salvador, BA, 22 (AFI) - A atuação do árbitro Dewson Fernando Freitas, na derrota por 2 a 1 para o Corinthians, não sai da cabeça do técnico Roger Machado.

O treinador lamentou os lances interpretados pelo árbitro e reclamou do pênalti não marcado a favor do Tricolor, ainda na etapa inicial, em cima do atacante Élber.

A partida naquele momento ainda estava 0 a 0.

“Hoje foi o dia em que senti vergonha alheia. Significa que senti vergonha pelo árbitro que estava em campo, pela forma como estava conduzindo um jogo com um pênalti não dado, que poderia nos dar vantagem, depois um pênalti marcado corretamente a favor do Corinthians e, depois quatro minutos para revisar um lance, que gerou nossa penalidade. Permitiu que o atleta do nosso adversário, depois de atendido, entrasse do mesmo lado da bola, que estávamos atacando. O atleta roubou a bola; depois, na jogada, tomamos dois cartões. Quatro minutos para revisar o VAR, seis substituições na partida e cinco minutos de acréscimo. Isso só prova a fragilidade técnica do árbitro”, disse.

Roger ainda buscou formas de falar um pouco do rendimento do time, sem citar o nível de atuação da arbitragem.

“Nós jogamos muito bem. Muito bem perto do que os nervos da partida poderiam fazer com que saíssemos do jogo. Ficamos com 11 em campo, questionamos a arbitragem como tem que questionar, porque fazia uma arbitragem de baixo nível, mas nos mantivemos focados. Nos deu oportunidade de empatar num lance de compensação, que não tive nem coragem de comemorar, fiquei vergonha. Depois o segundo gol, que a gente analisa melhor depois. Dar parabéns à equipe, por ter enfrentado um grande adversário direto neste momento. E ter atuado bem, mesmo tendo sido derrotado”. pontuou.