Ex-jogador da Seleção detona Neymar e fala em ganância: "Quer mais dinheiro"

Ídolo do Lyon até comparou o camisa 10 a Messi e CR7, mas logo depois voltou a criticar o "Menino Ney"

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 07 (AFI) - Sem papas na língua, Juninho Pernambucano detonou Neymar. O ídolo do Lyon falou que o atacante do PSG foi ganancioso ao deixar o Barcelona para jogar na França e que, agora, precisa demonstrar gratidão.

"Ele se mudou para o PSG apenas por causa de dinheiro. O PSG deu tudo a ele, tudo o que ele queria, e agora ele quer sair antes do fim do contrato. Mas agora é a hora de retribuir, de demonstrar gratidão", disse o ex-jogador da Seleção Brasileira ao Guardian.

Sempre alvo de polêmicas. (Foto: PSG / Divulgação)
Sempre alvo de polêmicas. (Foto: PSG / Divulgação)
TEORIA!

Juninho Pernambucano ainda usou sua teoria de sociedade brasileira para cutucar um pouco mais o camisa 10.

"O problema é que no Brasil há uma cultura de ganância e sempre se quer mais dinheiro. Foi isso que nos foi ensinado e o que aprendemos", argumentou.

QUE COMPARAÇÃO?!
O ex-comentarista da TV Globo até chegou a elogiar Neymar ao compará-lo com Messi e Cristiano Ronaldo, mas não perdeu a oportunidade de alfinetar o queridinho de Tite.

"Preciso diferenciar Neymar como jogador e Neymar como pessoa. Como jogador, ele está entre os três primeiros do mundo, no mesmo nível de Cristiano Ronaldo e Leo Messi. Ele é rápido, forte, pode fazer gols e dar assistências como um verdadeiro número 10. Mas, como pessoa, acho que ele é culpado, porque precisa se questionar e crescer. No momento, porém, ele está apenas fazendo o que a vida lhe ensinou a fazer", completou Juninho.

OUTRO LADO!
As palavras do ex-jogador, porém, não passaram em branco. Leonardo, outro atleta que atuou na Seleção e que, hoje, é diretor esportivo do PSG, rebateu o compatriota.

"Eu não entendo por que Aulas (Jean Michel, presidente do Lyon) fala tanto sobre o PSG. E Juninho, agora, fala sobre Paris e Neymar. Seria melhor falar sobre o clube deles. (O PSG) não está comentando a situação do Lyon, assim como o Lyon não deveria falar sobre nossos jogadores e nosso clube", disse Leonardo à RMC Sport.