Maior artilheiro do Corinthians, Claudio marcava primeiro gol há 80 anos

Primeiro tento como profissional foi anotado pelo Santos, clube onde surgiu, em um amistoso diante do Guarani

por Federação Paulista (FPF)

São Paulo, SP, 07 (AFI) - O gol é um momento máximo no futebol, é nele que campeonatos são decididos, que comemorações simbólicas são criadas e que momentos ficam guardados na memória dos jogadores e torcedores. E há exatos 80 anos, Claudio, maior artilheiro da história do Corinthians, marcava o seu primeiro gol como profissional em um amistoso contra o Guarani, mas vestindo a camisa do Santos, clube onde surgiu.

Natural de Santos, Claudio nasceu no dia 18 de julho de 1922. E foi no próprio Santos que iniciou a sua trajetória no futebol em 1940, ano do seu primeiro gol como profissional. O tento foi marcado no antigo campo Barão Geraldo, no bairro Guanabara em Campinas. Na oportunidade, o Santos venceu o rival campineiro, por 4 a 1, e Claudio abriu caminho para a goleada.

Após defender o Santos por duas temporadas, Claudio se transferiu para o Palmeiras, onde atuou em 1942, ano do seu primeiro título paulista, e parte de 1943, quando retornou ao clube que o revelou. Em 1945, voltou ao futebol da capital, mas desta vez para defender o Corinthians.

Maior artilheiro do Corinthians, Claudio marcava primeiro gol há 80 anos
Maior artilheiro do Corinthians, Claudio marcava primeiro gol há 80 anos
IDOLATRIA CORINTIANA
Foi no Corinthians que Claudio alcançou o ápice de sua carreira. Ao todo, o ex-jogador defendeu o clube de Parque São Jorge por 12 temporadas, atuando em 550 oportunidades, marcando 305 gols, tornando-se até hoje, o maior goleador da história alvinegra.

Com futebol técnico, Claudio também se destacava por sua liderança e fez sucesso ao lado de outros grandes nomes da história do Corinthians como Luizinho, Baltazar, Carbone entre outros. Além de sua liderança, outro ponto de destaque era a sua visão de jogo, até por isso ficou conhecido como “Gerente”.

Pelo Alvinegro conquistou três vezes o Campeonato Paulista (1951, 1952 e 1954), além de três Rio-São Paulo (1950, 1953, 1954). Claudio fez a sua última partida com a camisa do Corinthians na final do Campeonato Paulista de 1957, após a decisão assumiu o comando técnico do time, onde permaneceu por 14 meses. Após sua demissão, acertou sua transferência, como jogador, para o São Paulo, clube que defendeu nos anos de 1959 e 1960.

Pela Seleção Brasileira, Claudio atuou em 12 oportunidades, colecionando cinco gols e o título da Copa América de 1949, realizada no Brasil.

FICHA TÉCNICA:
Santos 4 x 1 Guarani
Local:
Barão Geraldo, Guanabara, em Campinas;
Data: 7 de abril de 1940.

GUARANI
Pio;
Gino e Joca;
Gervásio, Silva e Pavuna;
Piolim, Moreno, Santo, Passarinho (Tulio) e Geraldo.

SANTOS
Cyro;
Neves e Viana;
Elesbão, Gradim e Laurindo (Figueira);
Cláudio, Bibiano, Molina (Mota I), Cavaco e Ruy.

Gols: Cláudio, Cavaco, Ruy e Mota I (SFC); Geraldo (GFC).

Por Luiz Minici, para FPF