UFC 258: Durinho não supera o invicto Kamaru Usman que segue com o cinturão

Na bolsa de apostas Kamaru Usman era mesmo favorito com 72%, contra apenas 28% do brasileiro

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 14 - Não deu para o brasileiro Gilbert Burns Durinho. Ele até sonhava em conquistar o cinturão, mas perdeu para o supercampeão Kamaru Usman, invicto desde que entrou no UFC em 2013, com 17 lutas. O nigeriano de 36 anos e 1,82m continua dono do cinturão dos meio-médios (77 quilos), uma categoria em que o Brasil nunca teve um campeão.

Eles se enfrentaram nesta madrugada pelo UFC 258 no ginásio UFC Apex, na cidade de Las Vegas no Estado de Nevada nos Estados Unidos. Ex-parceiros de treinos, em Boca Raton na Flórida, os dois são amigos há anos.

No ano passado, o campeão trocou de academia para se preparar visando este desafio. No octógono os dois se encararam bastante antes do início da luta. O campeão agora tem 12 vitórias seguidas. No seu cartel no MMA são 18 vitórias e uma derrota. Esta foi sua terceira defesa do título. Ao final da luta, o campeão se mostrou emocionando e abraçou Durinho, que chorou bastante.

Kamaru Usman nocauteou Durinho no terceiro round. Foto: reprodução Canal Combate
Kamaru Usman nocauteou Durinho no terceiro round. Foto: reprodução Canal Combate

A LUTA
Durinho começou bem se impondo no ataque. Acertou um cruzado de direita que entrou na parte lateral da cabeça do campeão, que caiu e se levantou rápido.

Mas no segundo round, o nigeriano encontrou a distância e passou a usar com eficiência seus jabs de esquerda. Durinho caiu após uma direita do campeão.

No terceiro round, o campeão acertou uma direta de direita e derrubou Durinho, que caído ainda tentou resistir, porém, a luta foi interrompida faltando 4m24.

BANDEIRA E BANDANA
Mais uma vez Durinho, de 34 anos e 1,77m, entrou no octógono com a bandeira brasileira nas costas e com a bandana verde amarela na cabeça. Ele vinha de seis vitórias consecutivas. Agora tem no card com 19 vitórias e quatro derrotas.

Na bolsa de apostas Kamaru Usman era mesmo favorito com 72%, contra apenas 28% do brasileiro. O Brasil continua com apenas dois campeões no UFC. No feminino, Amanda Nunes, de 31 anos, com dois cinturões - peso galo e peso pena e, no masculino, Deivison Figueiredo, peso mosca.

OS BRASILEIROS
O evento em Las Vegas contou ainda com a presença de três brasileiros, com apenas uma vitória. Poliana Viana venceu por finalização. Mas o especialista em jiu-jtisu Rodolfo Vieira acabou finalizado e perdeu sua invencibilidade.

Dhiego Lima perdeu por pontos e a luta de Pedro Munhoz foi cancelada devido lesão de seu adversário.

RODOLFO VIEIRA É SURPREENDIDO
O brasileiro perdeu sua invencibilidade no MMA após sete vitórias seguidas. Supercampeão de jiu-jtisu começou na agarração e parecia tercontrole da luta, mas a história acabou mudando no último minuto quando ele passou a lutar de pé com Anthony Hernandez.

No segundo round o americano bateu muito no rsoto do brasileiro e depois aplicou uma guilhotina para finalizar Rodolfo Vieira a 1m53s do segundo assalto.

POLYANA VIANA FINALIZA
A brasileira venceu bem e ainda no primeiro round. Ela precisou apenas 3m18s para finalizar Mallory Martin com uma chave de braço.

A lutadora conquistou a sua segunda vitória seguida pela primeira vez desde que foi contratada pelo UFC. No seu quartel agora são 12 triunfos e quatro derrotas.

Polyana finalizou. Foto: reprodução Canal Combate
Polyana finalizou. Foto: reprodução Canal Combate

DHIEGO LIMA PERDE POR PONTOS
Ele mostrou valentia, foi superado nos três rounds e, por isso, perdeu para Belal Muhammad por decisão unânime (triplo 30-27), pelo peso-meio-médio (até 77kg).

O brasileiro vinha de três vitórias, enquanto o americano atingiu sua quarta vitória seguida.

UFC 258

CARD PRINCIPAL

Título peso meio-médio:
Kamaru Usman venceu por nocaute Gilbert Burns aos 36 segundos do terceiro round.

Peso-mosca:
Alexa Grasso venceu Maycee Barber por decisão unânime (triplo 29-28)

Peso-médio:
Kelvin Gastelum venceu Ian Heinisch por decisão unânime (triplo 29-28)

Peso-galo:
Ricky Simón venceu Brian Kelleher por decisão unânime (triplo 30-27)

Peso-médio:
Julian Marquez venceu Maki Pitolo por finalização aos 4m17 no R3

CARD PRELIMINAR

Peso-médio:
Rodolfo Vieira perdeu por guilhotina no segundo round para o americano Anthony Hernandez

Peso meio-médio:
O americano de origem Palestina Belal Muhammad venceu o brasileiro Dhiego Lima por decisão unânime

Peso-palha:
A brasileira Polyana Viana finalizou Mallory Martin ainda no primeiro round.

Peso meio-médio:
Green venceu Philip Rowe por decisão unânime (30-27, 29-28 e 29-28)

Peso-mosca:
Chris Gutierrez venceu Andre Ewell por decisão unânime (30-26, 29-28 e 29-27)