Estádio vira hospital de campanha e Santo André procura outro local para jogos

"O Santo André não tem a mínima possibilidade de utilizar o Estádio Bruno José Daniel nesse ano inteiro"

por Agência Futebol Interior

Santo André, SP, 04 (AFI) - Líder do Campeonato Paulista, o Santo André vem sendo muito afetado pela paralisação por conta da pandemia do novo coronavírus. Além de boa parte do elenco e comissão técnica terem seus contratos finalizados, o clube ainda precisa se preocupar com o local dos jogos, em caso de retorno da competição.

VAI JOGAR ONDE?

Isso porque o Estádio Municipal Bruno José Daniel está sendo utilizado pela prefeitura de Santo André como hospital de campanha. O diretor executivo de futebol do Santo André, Edgard Montemor, afirmou em entrevista à Gazeta Esportiva que não deverá ser possível usar o local em 2020.

Estádio agora é hospital de campanha. (Foto: Angelo Baima/Prefeitura de Santo André)
Estádio agora é hospital de campanha. (Foto: Angelo Baima/Prefeitura de Santo André)
Sem revelar quais seriam os possíveis estádios, também afirmou que já tem opções para substituir o local.

"O Santo André não tem a mínima possibilidade de utilizar o Estádio Bruno José Daniel, acredito, nesse ano inteiro.

Mais do que nosso campo de jogo, é onde a gente tinha nosso departamento médico, fisioterapia, onde os jogadores se encontravam para sair para os treinos", explicou.

"Então, o Santo André já está vendo algum lugar para ficar, seja na região ou no interior. Quanto ao mando de jogo, vamos aguardar a Federação Paulista, mas são vários os estádios que poderiam abrigar os jogos do Ramalhão”, acrescentou.

OUTROS PROBLEMAS

Com a quarentena, problemas como falta de arrecadação com bilheteria e custos de manutenção do clube social agravam o problema.

Sem receber cota de transmissão, Edgar revelou que o Santo André não conseguiu quitar os vencimentos de março e que alguns patrocinadores já rescindiram.

“O Santo André ainda não recebeu a última cota e, por isso, não conseguiu acertar ainda os salários de março. O nosso patrocinador principal não rescindiu, mas algumas empresas menores, sim”, completou.