Santo André conquistava o tricampeonato da Série A2 há 12 anos

Equipe, que já havia levantado o título em 1975 e 1981, venceu o Oeste e ficou com a taça

por Federação Paulista (FPF)

Santo André, SP, 01 - Maior vencedor da Série A2 do Campeonato Paulista, ao lado do XV de Piracicaba, com cinco títulos, em 1º de junho de 2008, o Santo André conquistava o terceiro deles, após vitória por 2 a 0 sobre o Oeste, jogando em São Caetano do Sul, retornando ao Paulistão após apenas um ano.

O primeiro jogo da final, em Itápolis, acabou sendo um empate por 0 a 0, com o técnico Sérgio Soares - em meio à disputa da Série B do Brasileiro - poupando o meia Marcelinho Carioca, craque do time.

No jogo da volta, com mando andreense, bastava um empate para que a equipe conquistasse o título, já que obteve a melhor campanha ao longo da competição. E Marcelinho Carioca estava de volta ao time.

Mesmo com essa vantagem, os donos da casa demonstravam que não iriam jogar pelo resultado inicial e que buscavam uma vitória. Apesar do domínio do jogo, a equipe ainda tinha dificuldade em criar boas jogadas de perigo e a bola parada parecia ser uma arma.

Aos 35 minutos, isso se concretizou: após cobrança de escanteio pela direita, Márcio Mixirica cabeceou para o fundo das redes, abrindo o marcador. Aos 41 minutos, mais um golpe para os visitantes: após entrada mais forte, o meio Leandro Melo foi expulso, deixando a equipe rubro-negra com um a menos.

No segundo tempo, o Santo André retornou trabalhando mais a bola, procurando os melhores espaços. Mesmo com isso, o Oeste não conseguia esboçar nenhuma reação na partida e, aos 34 minutos, viu Marcelinho Carioca marcar um belo gol, após cobrança de falta pela direita.

Com isso, o time do ABC paulista chegou à sua terceira conquista do torneio. Mais tarde, foi vice-campeão da Série B do Campeonato Brasileiro, garantindo vaga na elite nacional.

Foto: Arquivo/FPF
Foto: Arquivo/FPF
CAMPANHA
As 20 equipes que começaram o torneio se enfrentavam em turno único, com os oito melhores se classificando para a segunda fase e os quatro últimos sendo rebaixados para a Série A3 do Paulista.

O Santo André, que havia caído no ano anterior, conseguiu fazer uma campanha de destaque e ficou na ponta da tabela, com 40 pontos (12 vitórias, quatro empates e apenas três derrotas, tendo aproveitamento de 70,17%).

Na segunda fase, os oito times eram separados em dois grupos e os times jogavam entre si, em turno e returno. Os dois melhores de cada grupo garantiam o acesso à Série A1 do Paulistão, enquanto os dois líderes disputavam a final.

Ficando no Grupo 1, ao lado de União São João, Ferroviária e Botafogo, o Santo André novamente se garantiu na ponta da tabela, com 10 pontos (duas vitórias e quatro empates).

FAZENDO HISTÓRIA
Dois anos após ter conquistado o acesso para a elite do futebol paulista, o Santo André conseguiu um feito histórico: chegou à sua primeira final na Série A1 do Campeonato Paulista, após se classificar em segundo na classificação da primeira fase, com 37 pontos, e passar pelo Grêmio Prudente na semifinal.

A equipe, que também era comandada por Sérgio Soares, porém, não conseguiu o título, após perder o primeiro jogo por 3 a 2 e, na volta, vencer por 3 a 2. Como o Santos teve campanha melhor ao longo do torneio, ficou com o título.

Ficha técnica
Santo André 2 x 0 Oeste
Data:
01/06/2008;
Local: Estádio Anacleto Campanella, em São Caetano do Sul;
Árbitro: Robério Pereira Pires;
Cartões amarelos: Juninho, Da Guia, Douglas, Thiago Mathias, Betão (Santos André); Di (Oeste);
Cartão vermelho: Leandro Melo (Oeste);
Gols: Márcio Mixirica 35' do 1º; Marcelinho Carioca 34' do 2ºT;

Santo André: Neneca; Da Guia (Alexandre), Thiago Mathias e Douglas; Pará, Fernando, Marcelinho Carioca, Jéferson (Michael) e Betão; Márcio Mixirica (Élton) e Juninho.
Técnico: Sérgio Soares.

Oeste: Gledson; Cicinho, Adriano, Max e Fernandinho; Silas (Guilherme Mineiro), Leandro Melo, Fábio (Luizinho Vieira) e Mazinho; Marcelinho Baiano (Juca) e Dil.
Técnico: Roberto Fonseca.